FightBack: o aplicativo defensor das indianas

3 abr

INDIA-WOMEN-CRIME-RIGHTS-TECHNOLOGY

Os casos de estupro na Índia não são poucos e nem recentes, mas ganharam destaque nos noticiários internacionais neste ano de 2013. Parece que finalmente o mundo resolveu abrir os olhos para a terrível situação das mulheres nesse país.  Recentemente, um aplicativo mobile de segurança tornou-se um aliado dessas mulheres vítimas de agressão. Conheçam o FigthBack, ou “Berra de volta”.

O aplicativo foi criado em 2011 por duas jornalistas de Nova Deli, cidade onde mais acontecem estupros na Índia. No início era cobrada uma assinatura anual de INR 110, o equivalente a $ 1,83, para usá-lo. No entanto, após os recentes casos expostos de estupro e violência contra as mulheres na capital Nova Deli e em todo o resto da Índia,  o software foi disponibilizado gratuitamente e ganhou popularidade entre as mulheres. Uma negociação para integrar  o aplicativo com o sistema de polícia de Nova Deli está em andamento.

fb

Ele está disponível para Android, Blackberry e smartphones Nokia, e usa tecnologias como GPRS, GPS e SMS. A inscrição pode ser feita por um cadastro contendo nome e e-mail, ou através de login com sua conta do Facebook, além do número de celular, é claro. O aplicativo funciona da seguinte maneira: a pessoa segura um botão chamado botão do pânico durante 5 segundos e uma mensagem de SOS é enviada para o portal do FightbBack com a localização exata do alerta através do Google Maps. Ao mesmo tempo, é enviada uma SMS para cinco contatos de emergência escolhidos pela usuária no momento do cadastro.

mapa

Se a pessoa possuir uma conta no Facebook, o alerta também pode ser compartilhado para todos os amigos da usuária nessa rede. O status na timeline é atualizado com a mensagem de SOS, contendo a localização da pessoa. No portal, os alertas estão abertos para exibição pública, mas  não revelam a identidade da vítima.

A intenção é ótima, mas parece que para garantir a ajuda às mulheres indianas, o FightBack ainda precisa fazer ajustes. Algumas testaram o aplicativo e relataram problemas como: complicação para configurar, consumo rápido de bateria do celular, falta de atalhos para agilizar o pedido de socorro e demora no envio das SMS’s.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: